CONGREGAÇÃO DE NOSSA SENHORA DO RETIRO NO CENÁCULO

Irmãs de Nossa Senhora do Retiro no Cenáculo, congregação fundada por Santa Teresa Couderc (canonizada por Paulo VI em 1970) e Pe. Therme, na França, na pequena La Louvesc, em 1826 e que se espalhou por todo o mundo, cujo carisma é acolher pessoas para o Encontro com Deus e com o outro na Linha Inaciana.

La Louvesc, berço do Cenáculo
Pe. Therme e Sta. Teresa Courderc, fundadores do Cenáculo

A congregação de Nossa Senhora do Retiro no Cenáculo nasceu em 1826, em La Louvesc, aldeiazinha da França, no meio de um povo cuja fé fora abalada pela Revolução Francesa. Seus fundadores, Padre Estevão Terme e Santa Teresa Couderc, movidos por um amor apaixonado por Jesus Cristo, procuravam os "melhores meios de torná-lo conhecido e amado".

Em La Louvesc, o túmulo de São Francisco Régis atraía as multidões, e o padre Terme via com pesar que as peregrinações eram ocasião de desordens. Tomou então a iniciativa de abrir uma casa destinada a acolher senhoras e moças, casa que confiou a algumas das Irmãs de São Régis, pequena Comunidade fundada por ele. Em 1828 os acontecimentos o levaram a nomear Madre Teresa como Superiora, se bem que esta tivesse apenas a idade de 23 anos. Madre Teresa não tardou a perceber que o acolhimento dado a qualquer pessoa que se apresentasse era incompatível com as exigências de uma vida religiosa e um serviço apostólico autênticos; obteve permissão do padre Terme que se recebessem apenas as peregrinas que aceitassem fazer de sua estada um tempo de oração mais intenso.

No outono de 1829, ao fazer seu próprio retiro, o padre Terme descobria os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola. Ficou entusiasmado e quis que as Irmãs também os experimentassem imediatamente; em seguida ordenou-lhes utilizar daí em diante, junto às pessoas acolhidas na Casa, esta forma de retiro que unia tão intimamente a experiência de oração e a reflexão sobre os mistérios da fé. Os fundadores se deixaram conduzir pelo Espírito de Deus que lhes indicava o retiro e a instrução religiosa como meios para atingir seu objetivo: servir à renovação da fé e à extensão do Reino de Deus.

O padre Terme morreu em 1834, em pleno labor missionário. Em seu testamento, confiava suas "filhas do retiro" aos Padres da Companhia de Jesus, que já se tinham associado ao desenvolvimento da comunidade. Os Jesuítas prosseguiram a formação das Irmãs segundo a espiritualidade de Santo Inácio e a pedagogia dos Exercícios.

A 15 de agosto de 1837, em sua oração, Madre Teresa foi impelida a confirmar e ampliar um ato do padre Terme: consagrando novamente a Congregação a Nossa Senhora, comprometia-se também a agir unicamente sob sua dependência. Afastada no ano seguinte, percebeu na fé, com profunda humildade, o que lhe parecia ser a vontade de Deus: entregou-se a ela plenamente e demitiu-se de toda autoridade. Durante os longos anos que se seguiram, vividos em relativa obscuridade, as retirantes assim como as Irmãs se beneficiavam de todos os recursos de seu coração, da sua oração e da sua experiência. Até a sua morte, ocorrida em Lião em 1885, uniu-se sempre mais ao sacrifício de Cristo pela salvação do mundo. Tendo aceito ser o grão de trigo lançado na terra, ela viu estender-se na França e além das fronteiras, esta Congregação da qual encarnara desde o início a identidade.

A intuição original amadurecera e se explicitara. A Congregação tomara consciência, pouco a pouco, de ser chamada a viver o espírito e a missão da primeira comunidade eclesial reunida com Maria no retiro do Cenáculo. Com a redação das Constituições aprovadas em 1844, esse mistério que exprime a plenitude da vocação foi oficialmente ligado à inspiração primitiva e deu à Congregação o nome que devia identificá-la.

Uma série de decretos diocesanos e pontifícios, e finalmente a aprovação definitiva das Constituições pela Santa Sé em 1886, confirmaram a orientação da fundação e reconheceram sua missão na Igreja. A canonização da Madre Teresa em 1970 foi um novo sinal de aprovação, não somente de sua vida exemplar, mas também do carisma de sua família religiosa.

A primeira assembéia da Igreja nascente em torno de Maria, rezando e acolhendo o Espírito Santo, inspira sempre as comunidades do Cenáculo, espalhadas agora em numerosos países. Unidas com Maria, procuramos viver na união fraterna, e progredir sempre mais no caminho traçado pelo padre Terme e pela Madre Teresa.

Origem da Congregação, in: Constituições da Congregação N. Sa. do Retiro no Cenáculo.
Santuário N.D. D'Ay, onde S. Teresa consagrou o Cenáculo a Maria
N. S. D'Ay, a quem S.Teresa entregou o Cenáculo
 
SOBRE NÓS

Irmãos e Irmãs animados por um mesmo espírito estão unidos para além das diferenças e formam um Corpo. Os membros da fraternidade vivem a espiritualidade do Cenáculo segundo sua vocação de leigos.
Eles constituem:
UM GRUPO DE LEIGOS CRISTÃOS

LOCALIZAÇÃO

​​Rua Nossa Senhora do Cenáculo, 240 - Venda Nova, Belo Horizonte - MG, 31620-200, Brasil

 

Tel.: ​(31) 3451-5022 / (31) 99243-4031

 

cenaculobh@yahoo.com.br

CONECTE-SE

Visitante Nº:

  • Grey Facebook Icon

© 2017 por Irmãs do Cenáculo. Orgulhosamente criado por Rodrigo Corrêa

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now